Evento: Só porque foi, e voou

Portugal Eventos :: Evento em Lisboa - Lisboa

Só porque foi, e voou

Só porque foi, e voou :: Exposições

Mais Informações:

Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC), Lisboa

Local: Lisboa - Lisboa

DATA: de SEX 03-11-2023 a DOM 17-03-2024

A exposição estará patente até 17 de março de 2024 na Galeria Millennium bcp, no MNAC, contando com um diferenciado programa de mediação a anunciar em breve.

Partindo da leitura de “The Carrier Bag Theory of Fiction”, de Ursula K. Le Guin, o espaço expositivo opera enquanto recipiente, um contentor de diversas linhas de tempos e memórias de quem não é lembrado como herói, mas de quem coleciona e reúne (quase secretamente) objetos como relíquias do ser, do existir. Concomitantemente, ouvimos as estórias narradas pelas conchas, no ensaio “Shells and Time” de Italo Calvino, gravadas nas suas espirais, nas linhas 1do “caderno da terra” como centros múltiplos da ideia de cronologia, num tempo não linear, que não tem uma medida, apenas é. Derivando de cronologias tangentes, humanas e não-humanas, abordamos os tempos (não) presentes que, na contemporaneidade, se movimentam em direção a futuros possíveis.

Assente numa relação multidimensional, e multimodal, que reinterpreta o anacronismo, a transtemporalidade, a ficção, o temps mort, tendo o conto (e o livro) como pulsão centralizadora, Só porque foi, e voou, coloca em cena a investigação realizada pelos alunos do Curso de Mestrado em Estudos Curatoriais do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra em residência curatorial no Museu Nacional de Arte Contemporânea, no contexto da parceria com a UmbigoLAB e a Fundação Millennium bcp. Este projeto conta ainda com o apoio do Plano Nacional das Artes.

Fazendo dialogar um conjunto de obras do acervo destas importantes Coleções com a produção de artistas portugueses representados na Plataforma online, o espaço do Museu surge, nesta equação, como possibilidade ensaística, lugar de experimentação e hipótese. A prática curatorial enquanto prática investigativa (e aplicada ao contexto académico) encontra nestas relações uma metodologia atuante, própria do pensamento fluído e comunicante (porque plural).

Numa espécie de cosmologia em trânsito, obras de artistas como Aurélia de Sousa, Columbano Bordalo Pinheiro, José de Almada Negreiros ou João Cristino da Silva apontam, presentemente, para novas narrativas geradas no encontro que a rede UmbigoLAB potencia: dos livros de horas de Ana Frois, dos líquidos de Andreia Santana e Catarina Domingues, das memórias tornadas objeto de Carla Cabanas e Eunice Gonçalves Duarte, das vanitas de Inês Brites e Horácio Frutuoso, das esculturas-presenças de Carla Rebelo e Carolina Serrano, dos corpos esfíngicos de Francisco Trêpa e Fernão Cruz às imagens suspensas de Henrique Pavão, é ficcionado um conto-cesta a ser lido a diversas vozes.

Mais Eventos em Lisboa

Sara Correia

Sara Correia

Sara Correia abraça esta nova digressão com o justo estatuto de fenómeno: cruzou o mundo sempre sob aplausos, lançou dois álbuns aclamados pelo público, elogiados pela crítica (...)

SAB09MAR
Charles Aznavour | Formidable! Aznavour

Charles Aznavour | Formidable! Aznavour

Para marcar o 100.º aniversário de um dos maiores compositores de todos os tempos, um ícone da cultura francesa do século XX – Charles Aznavour, a digressão mundial do (...)

Hoje
Luís Represas | Miragem

Luís Represas | Miragem

Luís Represas, nome incontornável do cancioneiro português, está de volta aos Coliseus em março de 2024 para apresentar o seu novo álbum de estúdio “Miragem” a sair (...)

SEX15MAR
William Forsythe, George Balanchine e Andrew McNico

William Forsythe, George Balanchine e Andrew McNico

Num só programa reunem-se dois nomes maiores da dança e um jovem coreógrafo: William Forsythe, George Balanchine e Andrew McNicol. Serão apresentadas três obras de épocas (...)

QUI14MAR
Manel Cruz

Manel Cruz

Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido, Pluto e Supernada são projetos que marcaram as últimas décadas da música portuguesa e que têm em comum o toque de midas de Manel Cruz. Nome (...)